Você precisa habilitar o Javascript para continuar. UNIFORENSES - Instituto de Ciências Forenses
Segunda, 11 de Dezembro de 2017
Entre com seus dados
Login
Senha
Convênios



Como comprar um veículo usado com segurança.



A forma mais comum de enganar quem pretende comprar um carro usado é adulterar o número do chassi. Existem muitas variações do golpe. A mais comum é usar um carro que por algum problema tenha pequeno valor comercial (normalmente batido), mas com a documentação em dia. O número do chassi é retirado e colocado em um veículo roubado do mesmo modelo. Neste caso, o Perito Acidentólogo-Documentólogo Valdecir Figueiredo, explica que um procedimento simples que pode evitar dores de cabeça futuras é conferir se a numeração do chassi confere com a da documentação e verificar formação se o documento converge com a identificação do chassi.

Já os carros fabricados de 1989 em diante possuem 06 (seis) vidros gravados e etiquetas de segurança no compartimento do motor, debaixo do assento do passageiro e na coluna da porta. Ressalta-se que os elementos composição devem ser convergentes.


Outra medida de segurança recomendada na compra de um veículo usado é que as pessoas façam a vistoria do veículo antes de fechar o negócio ou desembolsar qualquer quantia, este procedimento evita diversos transtornos, pois além do prejuízo no bolso, o simples fato de ser pego dirigindo um veículo adulterado pode gerar inquérito policial e processo. A pena prevista em lei vai de três a seis anos de prisão. Algumas adulterações são grotescas, mas, a maioria só pode ser identificada por peritos.

Se descobrir um carro adulterado já é difícil apesar dos vários mecanismos de controle, saber de onde saíram as peças sem nenhum tipo de identificação é uma tarefa quase impossível. Comprar partes mecânicas e lataria em lojas inidôneas e que não estejam devidamente estabelecidas incentivam o roubo de carros para desmanche. Além de atentar para a procedência do carro inteiro, o comprador do automóvel deverá comprar as peças em empresas reconhecidamente honestas. Por questão de economia algumas pessoas compram em qualquer lugar mesmo suspeitando que o produto possa ter sido roubado; É o mesmo que sustentar bandido, sem falar que um dia também pode ter o próprio carro roubado.

Abaixo algumas dicas:

• Solicite negativa de multa no órgão de trânsito;
• Confira se há débito de IPVA;
• Confira a identificação de chassi pelo sistema Base de Índice Nacional (BIN);
• Confira as gravações dos vidros e a existência de etiquetas brancas de segurança no compartimento do motor, debaixo do assento do passageiro da frente e na coluna da porta nos veículos fabricado a partir de 1989;
• Constatar se o veículo envolveu-se em acidente de trânsito anteriormente, se há registro de penhora, busca e apreensão, duplicidade de motor, histórico de furto ou roubo, etc., estas informações podem ser obtidas pelo site www.uniforenses.com.br (Área Dossiê Veicular).

Autor:
Valdecir Figueiredo
Perito Acidentólogo-Documentólogo
UNIFORENSES Instituto de Ciência Forenses
0xx47-3323 8030 valdecir@valdecir.com.br
www.uniforenses.com.br



-----------------------------------------------------------------------------------------------------------


Clique para ampliar Clique para ampliar Clique para ampliar Clique para ampliar
-----------------------------------------------------------------------------------------------------------

» Matérias relacionadas: » Ver todas...
Rua: Otto Anlauf Júnior, 197 - Salto do Norte - Blumenau SC - CEP: 89065-345 - Fone: (47) 3237-6660 | (47) 3237-6612